NÃO PERCA SUA HORA!

sábado, 30 de junho de 2012

SOLDADOS VIOLENTAM MULHER DENTRO DA IGREJA


Soldados birmaneses invadiram uma aldeia em Myanmar (também chamado de Birmânia – país localizado ao norte da China) e torturaram e violentaram uma senhora que tentou se esconder em uma igreja.
A aldeia invadida é habitada por uma etnia predominantemente cristã e muitos conseguiram fugir, mas a mulher de 48 anos tentou se esconder no prédio da igreja e acabou sendo violentada. O crime aconteceu no começo do mês de maio e só agora foi divulgado pelo ministério Portas Abertas.
Mesmo sendo tão machucada, ela conseguiu sobreviver e reencontrou sua famílias, mas passou a ter muitos traumas e distúrbios mentais por causa da violência.
Pelas informações dadas no site do Portas Abertas um outro morador do vilarejo também teve a ideia de se esconder na igreja e quando foi capturado pelos soldados recebeu facadas e foi amarrado testemunhando tudo o que fizeram com a senhora. Ele também sobreviveu.
No país os militares estão usando a violência sexual como arma de guerra no estado de Kachin desde quando começou a ofensiva, isso foi em junho de 2011.
Uma das mulheres violentadas pelos soldados birmaneses nos últimos meses era casada e seu marido entrou com um processo contra os militares na Suprema Corte da capital, Naypyidaw, mas as acusações contra eles foram rejeitadas, pois a lei local permite que eles façam isso.
A Associação Tailandesa de Mulheres Kachin (KWAT) revelou que nos primeiros meses de ataques 32 mulheres e meninas foram abusadas sexualmente pelos soldados e que nos últimos meses esse número subiu para 60. De acordo com eles o caso descrito acima foi rejeitado pelo Tribunal que se justificou dizendo: “o militar birmanês pode estuprar e matar mulheres e não será punido”.

FONTE:
GOSPEL PRIME

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seja Bem Vindo!